domingo, 1 de maio de 2016

Quais são as principais possíveis crises que podemos enfrentar?

Olá pessoal, volto aqui ao blog com um assunto pelo qual muitas pessoas menosprezam os sobrevivencialistas, quais as principais possíveis crises que podemos enfrentar. É nessa hora que as pessoas costumam a dizer: "Está se preparando pra que? Apocalipse zumbi?"; uma pergunta muito, mas muito idiota (principalmente por que a probabilidade de acontecer um pandemia de mortos vivos devoradores de carne no estilo "the walking dead"), mas infelizmente nós somos conhecidos por ai por muita gente por causa disso... Mas essa postagem tem o intuito de mudar isso, e se você ouvir algum dia essa pergunta, mande esse post para a pessoa!


Bom, vamos começar com a primeira (lembrando que eu estou jogando aleatoriamente, sem classificação de mais possível ou não), UMA NOVA GUERRA MUNDIAL, sim, é muito mas muito provável o acontecimento desta, todos que acompanham as noticias estão vendo e sabem as incríveis guerras que ocorrem todo dia, principalmente com o estado islâmico e também a coreia do norte por exemplo que odeia os E.U.A. os países tem rinchas e uma hora elas podem, ou melhor uma hora elas irão explodir e assim teremos uma bela de uma guerra que levara muito dinheiro e muitos suprimentos, mas muitos mesmo, deixando os países, principalmente os do palco da guerra em um estado catastrófico e nosso país está adequadamente preparado para uma guerra? Depende do inimigo...
                                         

Logo em seguida também temos os ATAQUES TERRORISTAS que também não são nenhum assunto de se jogar fora. Estão ocorrendo vários ataques durante esses anos e os governos não estão conseguindo segurá-los (imagina o governo brasileiro...), sem contar que eles já declararam guerra ao Brasil e nós não estamos fora da linha de tiro, eles podem nos atacar a qualquer momento, então, moradores de zonas populosas tem que ficar atentos e preparados pois essa é uma ameaça perigosa!


Não fugindo tanto das duas anteriores temos a GUERRA NUCLEAR, uma que também é extremamente provável e a mais perigosa de todas, pois além de destruir muito mais ainda deixa as áreas radioativas contaminando suprimentos que já estariam escassos, trazendo por vez uma grande merda.


Agora entraremos no contexto mais nacional, começando pela CRISE ECONÔMICA, imagine a crise que nós estamos enfrentando, ela deixa milhares de desempregados e a economia trava, pessoas sem dinheiro com fome, furiosas com o governo, bom, eu não entrarei em detalhes profundos de cada crise por que se não nós ficaríamos aqui horas e horas e creio que nem todos dispõem desse tempo e/ou paciência. Mas é só dar uma espiada nas noticias e estatísticas para ver o quão ruim a situação está, então imagine, e se piorasse um pouco?


Temos também que podemos considerar não tão provável quanto os outros mas a história e o clima atual mostram que pode sim acontecer, UMA GUERRA CIVIL, alguns movimentos políticos já declararam que estavam prontos para ir as ruas com armas na mão para defender a presidente e o clima alto dessa crise política atual com fortes intrigas pode favorecer uma guerra civil mesmo eu achando um pouco difícil deles tentarem isso realmente.

*aquela piadinha pra descontrair

Na próxima a VIOLÊNCIA também é um quesito preocupante, mas ai você vem e diz: "mas Léo, violência não é uma crise", bom meu caro, mas com a violência podemos seguir duas retas, a de um ataque em massa como ocorreu nas quando a polícia declarou greve em Pernambuco e a população invadiu lojas e casas roubando furiosamente tudo o que podiam, proporcionando um estado de calamidade no estado; e temos também a violência comum que é a qual temos que estar preparados para enfrentar, roubos, assassinatos, atropelamentos, guerras de gangues, enfim, o "dia-a-dia" das cidades atuais e o tráfico de drogas que também aumenta a violência em níveis assustadores.

*mercado saqueado durante a greve da pm em
Pernanbuco

Uma coisa que o Brasil também conhece muito bem são as CATÁSTROFES NATURAIS. Desabamentos, meteoros, vulcanismo, furacões, enchentes, enfim, não é só por que o nosso país não sofre com terremotos, vulcões, maremotos e furacões que nós não temos que nos preocupar, já que desmoronamentos, enchentes pesadas, estiagens, tempestades, são frequentes, cansamos de ver casos na tv desses exemplos, sem contar que nosso país é um dos que mais cai raios, tempos que ficar espertos, informados sobre o que fazermos nessas situações e sempre estarmos preparados para podermos evitar o pior, por que se você não acredita, basta se manter antenado para saber as várias enchentes que ocorrem como por exemplo a de Mariana (que não foi exatamente um desastre natural, mas não deixa de entrar aqui).


E para fecharmos com chave de ouro, temos a PANDEMIA POR VÍRUS, sim meus amigos, essa é uma muitíssimo preocupante, H1N1, gripe aviária, ebola e varias outras doenças que são preocupantes e podem se espalhar facilmente contaminando muitas pessoas e trazendo uma grande desordem, já que muitas pessoas morreriam e muitas outras estariam inaptas para trabalhar, dando uma crise no sistema de produção e dai em diante a merda estaria jogada no ventilador...





Pessoal, espero que tenham gostado da postagem, não quis entrar em muitos detalhes, pois como já explicado anteriormente não quero deixar a matéria muito longa, se eu tiver esquecido de qualquer coisa importante, avisem nos comentários que eu edito a publicação coloco, também deixem seus comentários ai para que eu saiba no que melhorar, ou sugestão de conteúdos, ou até mesmo para um debate! Curtam a page do facebook: https://www.facebook.com/bandeirapretasobrevivencia/ para ficarem sabendo sempre que sair uma postagem nova!









3 comentários:

  1. Diante do caos anunciado temos as olimpíadas,fiquem atentos.

    ResponderExcluir
  2. Concordo, com a chegada de muitas pessoas com dinheiro, principalmente a violência tende a subir!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela matéria, Leo. As crises que podemos enfrentar, principalmente no Brasil, são muito perigosas, além de atingirem grande parte da população. Abraço.

    ResponderExcluir